Os Graus de Letramento

Os 5 níveis de leitura que a pedagogia clássica desenvolvia por meio de exercícios específicos, e que a pedagogia moderna não consegue nem conceber.

Do que trata o curso:

Letramento

Esta é a primeira exposição formal da minha teoria do letramento. É uma síntese de várias idéias que vim desenvolvendo nos últimos anos, com base na minha experiência como professor e no estudo da pedagogia clássica.

Linguagem

A teoria dos graus de letramento foi desenvolvida para ajudar a explicar, em termos mais modernos e didáticos, as etapas de desenvolvimento da linguagem presentes na primeira fase da educação antiga e medieval.

Educação

O estudo de linguagem, que no sistema das artes liberais era chamado grammatica, foi classificado como "a primeira parte da filosofia", porque a sensibilidade linguística, na compreensão clássica, é requisito para o desenvolvimento da inteligência. Assim, os graus de letramento são a base da educação.

Leitura

De todo direito, a atividade de ler deve ser considerada uma arte. Pois arte, segundo a definição clássica, é a capacidade de realizar com método algo que seja útil para a vida. Este curso é proposto como uma discussão dos fundamentos teóricos necessários para avaliar e sanar o iletramento.

O que iremos discutir:

01


As características de cada um dos 4 graus de letramento, e os sintomas pelos quais se pode reconhecer o que está faltando na educação lingüística de um indivíduo.

02


As potências mentais cujo treinamento é indispensável para atravessar cada etapa da formação lingüística. Descrição de suas características, e sugestões de como treiná-las da maneira apropriada.

03


Advertências contra as tentativas de saltos pedagógicos, e suas conseqüências. Como a pedagogia tradicional, mesmo não possuindo um modelo claro das etapas do desenvolvimento lingüístico, as seguia adequadamente.

04

O contraste com a pedagogia moderna, que confunde as etapas ou até as inverte completamente, e conseqüências de tais erros para a progressão nos graus de letramento.

Como avançar nos graus de letramento?

Se o que buscamos não é o mero acumulo de informações, e sim o aprimoramento da inteligência, precisamos ter um modelo teórico razoavelmente claro e preciso das etapas do desenvolvimento lingüístico, de forma a sabermos identificar o estágio em que nos encontramos e aonde pretendemos chegar.

Desenvolver as faculdades mentais

A educação da inteligência é um processo longo, que exige esforço e treinamento. A linguagem é usada como instrumento para desenvolver as faculdades cognitivas; mas há entre elas uma hierarquia, e as de cima não podem ser atingidas sem as de baixo. Portanto, é crucial que os alicerces sejam postos na ordem correta, para que o edifício não venha a ruir.

Examinar os erros de percurso

Quando as etapas são invertidas, ou quando alguma delas é removida do processo por ser considerada "supérflua" ou "ultrapassada", ocorrem certos fenômenos reconhecíveis. É útil examinar os sintomas desses desvios e rastreá-los até suas causas pedagógicas, de forma que não os repitamos em nossas próprias trajetórias.

"Com base nos depoimentos dos meus alunos, aconselho todas as pessoas envolvidas com educação, seja ela de crianças ou adultos, a fazer este curso antes de qualquer outro que eu tenha dado."

Rafael Falcón

Depoimentos 

Cheguei à última aula. O curso me surpreendeu. Sabia que seria muito bom, mas não esperava tanto. O senhor conseguiu tornar o caminho da alfabetização até o letramento muitíssimo claro para mim.
Respondeu a muitas perguntas que eu tinha e costurou muitos conceitos que eu conhecia, mas estavam soltos na minha cabeça. Excelente.
Acho que todos que trabalham com educação ou têm filhos deveriam começar por este curso.

Ana Pur

Mãe Homeschooler

Fiz o curso  Graus de Letramento e pude perceber que as minhas inquietações como aluna e como mãe educadora estavam corretas. Não há outro caminho a não ser o do esforço. Eu estava bem infectada por essa mentalidade de que a educação tinha que ser sempre lúdica, e com isso me desesperava. Agora percebi na prática o quanto o esforço nos estudos fala de Deus e auxilia no processo de conversão do aluno (e da família inteira). Virtudes como a Paciência, a Perseverança, a Humildade são todas trabalhadas e adquiridas nesse processo da verdadeira Pedagogia Clássica.

Myziáira Domingues

Blogger

Seus cursos de formação são os melhores de que já tive conhecimento.  Já tenho uns 4, incluindo o de letramento que comprei após assistir a palestra "O dever de educar-se". Curso maravilhoso, tanto para mim quanto para meus pequenos. 

Eduardo Gazola

Financista

Mais profundamente...

Que são os graus de letramento?

Os graus de letramento são apenas a ponta dum iceberg — isto é, de uma teoria da educação, a qual por sua vez se assenta sobre uma teoria do conhecimento de inspiração aristotélica.

Mais que mera ferramenta pedagógica, trata-se de uma mensagem sobre o verdadeiro potencial da inteligência humana — um aviso de que, não importa quanto pensemos saber, ainda estamos longe de ver as coisas em todo o seu esplendor.

Os graus de letramento e o Trivium

Este curso, ministrado online para uma turma experimental em fins de 2018, surgiu como resultado de anos de trabalho com o ensino de línguas e literatura. Tendo dedicado meus estudos universitários à linguística e aos estudos clássicos, descobri por fim a tradição pedagógica das artes liberais. Em seu estudo e aplicação, gastei uma década da minha vida.

Embora hoje muito se fale de educação clássica, Trivium e artes liberais, encontrei muito poucos interessados que respeitassem os princípios básicos do sistema. Quantos, ao descrever-se como mestres de todas as sete artes, no mesmo ato mostram não ter nenhuma sensibilidade para a primeira delas? Quantos ensinam retórica ou geometria sem saber manipular a pontuação da língua portuguesa?

Não desejando incorrer neste erro, tão logo descobri que a primeira arte liberal, fundamento de todas as outras, era a grammatica — entendida como estudo formal da língua e da alta poesia — investiguei os métodos clássicos e procurei aplicá-los rigorosamente em mim mesmo e nos meus alunos.

Graças a esta fidelidade crescente à tradição, foi-se tornando cada vez mais difícil para mim dialogar com as instituições existentes, inclusive as que se propõem ensinar uma “educação clássica” de sua própria invenção. Não escolhi a via independente: fui obrigado a ela, seja por não conseguir ignorar a superioridade dos métodos antigos, seja por querer aplicá-los em sua essência, enquanto muitos se contentavam com sua aparência e nomes.

Não obstante, nunca me recusei a adaptar elementos acidentais e fazer certos experimentos, salvo o cuidado e respeito pela tradição: ensinei latim, como se fazia antes, mas além disso experimentei usar as mesmas técnicas com a língua e a literatura portuguesa, e vi as diferenças concretas de cada abordagem. Porém, em cada experimento, atentei para as perdas que decorriam de cada adaptação, e não raro tive de voltar atrás e reconhecer aos pedagogos antigos as melhores razões.

Os resultados que surgiam dessas práticas ditas “ultrapassadas” — alguns chegam a chamá-las “ineficazes” e até “inaplicáveis”, embora tenham sido realizadas por centenas de anos e gerado homens do calibre de um Platão ou de um Sto. Agostinho — comprovaram minha intuição de que estavam fundamentadas numa experiência muito mais profunda do processo educacional.

Conforme os estudantes avançam nos estudos “gramaticais” do Trivium, sua percepção da linguagem — e, como testemunhei muitas vezes, da realidade como um todo — sofre alterações notáveis. Embora os antigos não tenham teorizado sobre esses “graus de letramento”, sem dúvida percebiam sua existência em alguma medida; pois ela está implícita nas práticas educacionais que os pedagogos clássicos professavam.

Ao longo de anos estudando, aplicando e experimentando com as técnicas clássicas e medievais, presenciei o desenvolvimento de alunos de idades e estratos sociais muito diferentes. Aos poucos, vi emergirem padrões reconhecíveis na sua evolução, suficientes para elaborar uma sistematização preliminar do avanço na arte grammatica. Desde então, alguns alunos meus também se tornaram professores e começaram a aplicar este sistema para avaliar e auxiliar seus próprios estudantes, com grande sucesso.

Os graus de letramento são uma explicação original da primeira disciplina do Trivium, com base em uma década de investigação histórica, teórica e prática. Ajudam a recuperar a importância intelectual e pedagógica da grammatica, devolvendo-lhe seu lugar como “primeira parte da filosofia”, e dão, por assim dizer, o caminho das pedras pelo qual, segundo a admirável expressão de Montesquieu, “torna-se mais inteligente um ser inteligente”.

Torne-se aluno:

Tenha acesso imediato a nossa plataforma, onde está disponível todo o conteúdo do curso por tempo indeterminado.

O valor da inscrição é de R$560 à vista, mas você também pode parcelar em até 12x no cartão.

Restou alguma dúvida? Fale diretamente conosco pelo e-mail:

  • contato@rafaelfalcon.com.br